Agtech de pecuária planeja crescer 300% em 2021

O sistema da iRancho permite a customização dos manejos de acordo com a realidade de cada fazenda


A startup brasileira iRancho, fundada em 2016 e que já possui clientes no Brasil, Paraguai, Bolívia, Estados Unidos e Inglaterra, recebeu um aporte de R$ 1,5 milhão do BR Angels e planeja crescer 300% ainda em 2021.


Seus principais produtos são as ferramentas iRancho e BeefStats, visando aumentar a rentabilidade e produtividade do pecuarista através de soluções digitais. A primeira oferece uma plataforma de gestão pecuária intuitiva e personalizável e a segunda ajuda o produtor a calcular o resultado de sua produção.


“Somos o único sistema que permite a customização dos manejos de acordo com a realidade de cada fazenda. Dessa forma, o iRancho automatiza e permite a coleta e associação de todas as informações pertinentes a cada animal em cada manejo, tornando possível conhecer o histórico de vida completo de cada animal sem nenhum tipo de necessidade de digitação individual das informações”, explica Thiago Parente, cofundador e presidente da iRancho.


Para a agtech, o crescimento é possível, pois apenas 10% das mais de 2,5 milhões de fazendas de pecuária utilizam algum tipo de sistema de gestão. “2021 é um ano de grandes expectativas e vislumbramos novamente um crescimento exponencial. Estamos ampliando nosso time de TI e finalizando um projeto de blockchain. Além disso, como a ferramenta tem chegado a diferentes países, a iRancho vai traduzir o programa para outras línguas”, antecipa Pedro Parente, investidor-anjo da agtech.


Fonte: Forbes

39 visualizações0 comentário