Agtechs levam sustentabilidade ao agronegócio brasileiro

As agtechs - startups no Brasil voltadas para o agronegócio - oferecem diversas tecnologias e soluções para apoiar o produtor nos desafios do campo, além de impulsionar a competitividade do agronegócio.


O número agtechs cresceu 40% em menos de um ano e 1.574 foram registradas no ultimo Radar Agtech, sendo a maior parte delas voltada para soluções focadas em sustentabilidade, otimização de processos e aumento de produtividade.


"A maioria das startups já nasce com o propósito de promover uma agricultura mais sustentável, ou seja, produzir mais com menos", explica André Fukugauti, Gerente de Inovação da Bayer.


De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), 85% dos pequenos e médios produtores já adotaram tecnologias que auxiliam no gerenciamento das lavouras, o que reforça que essa transformação digital no campo é essencial para suprir a demanda por alimentos.


A Bayer e a AgTech Garage criaram o Desafio de Sustentabilidade Bayer LATAM, com o intuito de buscar soluções que vão auxiliar o produtor a produzir e fazer melhor uso dos recursos naturais. As startups selecionadas foram a mineira iCrop e a francesa MyEasyFarm.


"O desafio é um grande exemplo de como grandes empresas estão colaborando com startups. São definidos temas estratégicos ligados à sustentabilidade, como a questão da emissão de gases do efeito estufa, uso eficiente de água e manejo de ervas daninhas, pragas e doenças", explica José Tomé, cofundador da AgTech Garage.


A iCrop conta com soluções que auxiliam os agricultores na gestão da irrigação para tomadas de decisão mais assertivas e baseadas em dados. Já a MyEasyFarm é uma solução que colhe dados da fazenda ligados ao solo, clima, máquinas e práticas agrícolas e que mede o armazenamento de carbono dos agricultores, como as emissões de cada operação.


Fonte: https://alavoura.com.br/pesquisa-inovacao/agtechs/startups-levam-sustentabilidade-ao-agro/

36 visualizações0 comentário