Competição de Startups Agro do RS premiará R$50 mil


Participantes da maratona de inovação devem criar soluções inovadoras para alguns dos principais problemas do Agronegócio Gaúcho

Entre os dias 4-6/12, startups e estudantes universitários vão participar de uma criativa batalha, para desenvolver tecnologias que solucionem problemas comuns de produtores rurais no 2ª Hackathon Senar RS. A competição está integrada na jornada HackatAgro 2020, que entre webinars, séries de vídeo e de áudio, já gerou dezenas de conteúdos sobre a inovação no setor no Rio Grande do Sul.


Uma das atrações do evento certamente será os R$ 50 mil em prêmios para os vencedores. O regulamento completo pode ser conferido neste link, e as inscrições dos times de startups podem ser feitas até o dia 26 de novembro neste link.


Divididos em equipes de 4 a 6 componentes, os participantes precisarão criar projetos relacionados a gestão e segurança no campo. São esperadas propostas viáveis para prevenir problemas como o abigeato ou para reduzir os custos de produção, por exemplo. Para cumprir os desafios, as equipes receberão mentoria de especialistas do Senar, produtores rurais, professores, consultores e parceiros do projeto.


Os trabalhos serão apresentados a uma banca avaliadora, que vai julgá-los pelos critérios de Criatividade e Inovação, Qualidade Técnica, Viabilidade e Aplicabilidade. Os três melhores trabalhos de cada desafio receberão R$ 50 mil em prêmios: R$ 15 mil para o primeiro lugar, R$ 7 mil para o segundo e R$ 3 mil para o terceiro. É a maior premiação em eventos do gênero no Sul do país.


“Esse evento busca solucionar os problemas mais relevantes para os produtores rurais do RS, a partir de um extenso trabalho de levantamento nas principais regiões do estado. O propósito é fomentar ideias para o desenvolvimento de soluções inovadoras para os desafios da agropecuária gaúcha”, argumenta Renan Hein dos Santos, que lidera o Escritório de Inovação do SenarRS.


Com as novas tecnologias e a digitalização acelerada que estamos vivendo, é esperada uma mudança radical nos processos produtivos e no cenário da competição no agronegócio do futuro. É por isso que competições como o Hackathon são importantes, pois são capazes de atrair universitários, empreendedores e startups, e através da inovação buscam soluções disruptivas para os negócios do campo.


“Há uma série de problemas que prejudicam nossa competitividade. Um desenvolvedor, que tem as ferramentas para resolvê-lo, vai enxergar uma oportunidade de negócio, oportunizando que estes problemas que o produtor enfrenta sejam expostos a esse ambiente de inovação que pode resolvê-lo, atraindo também investidores”, diz o diretor de Inovação do Senar RS Antonio da Luz.

O evento neste ano foi concebido para ser virtual, em uma plataforma que vai concentrar as ações da competição. Os centros de tecnologia da PUC, o TecnoPuc, e da UFSM, o AGITTEC, estarão disponibilizando espaço para eventuais equipes que precisem de infra-estrutura, e de onde serão gerados conteúdos da evolução da batalha.

A competição faz parte da jornada do projeto HackatAgro, uma iniciativa da Comissão de Inovação da Farsul, e é um movimento em prol da digitalização do Agro Gaúcho, reunindo Produtores, Startups, Investidores, Empresas e Entidades, e que tem o objetivo de promover a colaboração entre parceiros que buscam o desenvolvimento do Agro gaúcho e brasileiro. O projeto tem o patrocínio do Banrisul, Kepler Weber, Husqvarna, New Holland/Fortral e Unifertil.


As Startups interessadas em participar da competição podem obter mais informações no site do projeto HackatAgro. As inscrições vão até o dia 26/11/2020.

108 visualizações
h110-0419.jpg

PATROCÍNIO 

1200px-Husqvarna_logo.svg.png