Edição 2021 do projeto HackatAgro está confirmada



Após o sucesso da edição 2020 do HackatAgro, a Comissão de Inovação da Farsul já confirmou o projeto para 2021. A edição desse ano será mais ampla e contemplará nas ações uma quantidade maior de eixos temáticos, sempre primando pelas áreas de inovação e tecnologia. A proposta é trabalhar mais próximo dos produtores e empreendedores e contar com uma participação mais ativa das empresas e instituições parceiras que atuam diretamente com a rotina e as necessidades do agronegócio.


Ao longo de cinco meses em 2020, o projeto promoveu inúmeras atividades, como websérie, podcasts e webinars, além de manter um portal de notícias constantemente atualizado e divulgar uma newsletter semanal com as principais novidades do ambiente de inovação voltado para o agronegócio. E, para encerrar, foi realizado um hackathon do agro que reuniu, virtualmente, 27 startups. Segundo o líder da Comissão de Inovação, Donário Lopes de Almeida, com todas as ações e interações promovidas pelo projeto foi possível sensibilizar os produtores para a importância de aderirem às novas tecnologias. “Todo o conteúdo gerado no HackatAgro atraiu também empreendedores para temas relevantes e os problemas enfrentados pelos produtores”, complementou.


Na avaliação de Alberto Meneghetti, CEO da Neodigital, além de movimentar a área de tecnologia para o agronegócio, a edição 2020 do HackatAgro permitiu que os envolvidos compreendessem, ainda melhor, as demandas do segmento. Dessa forma, será possível produzir em 2021 uma edição ainda mais assertiva, que vá ao encontro das necessidades de produtores e empreendedores da área de tecnologia. “O nosso projeto avançará tanto em termos de conteúdo, com mais eixos temáticos contemplados, como em termos de aporte de soluções inovadoras, que virão dos três hackathons programados para o decorrer do ano. É um passo enorme que estamos dando, comparado com o início do movimento”, explicou.


Além da durabilidade do projeto, que aumentou de cinco para 10 meses; e da ampliação de temas abordados, a edição de 2021 contará com mais duas novidades. Conforme Donário, os apoiadores terão uma participação mais ativa, podendo colaborar na construção e planejamento dos desafios dos hackathons. “Queremos, com isso, customizar melhor os desafios de acordo com as realidades e oportunidades de soluções no campo”, explica o líder da Comissão de Inovação.


Acompanhar a jornada dos empreendedores, interagindo com as startups, apresentando conteúdos focados nos desafios, dando apoio ao longo do processo e incentivando os apoiadores a conhecerem e interagirem com as empresas também são ações previstas no planejamento do projeto. “O estreitamento da relação entre apoiadores e startups possibilitará que ideias, protótipos e soluções mais próximas da realidade dos produtores sejam desenvolvidas”, explicou.


Produção


O projeto HackatAgro é promovido pela Comissão de Inovação da Farsul e produzido pela Neodigital. De acordo com Meneghetti, a missão da agência de comunicação, moldada nos princípios “lean” das startups e que tem o tripé marketing, tecnologia e inovação como norteadores, é apostar na construção de marcas fortes e em estratégias de comunicação que valorizem as ideias e a tecnologia como meios e os resultados como fim.


Segundo ele, o case HackatAgro é um excelente e emblemático modelo de atuação, que materializou a proposta da empresa. “Vai muito além de ser apenas um projeto. O HackatAgro é um movimento de sensibilização do agro, que movimenta a economia do nosso país e que tem, ainda, muitas alegrias a trazer ao Brasil e que impacta, diretamente, a sociedade como um todo”, enfatizou ele.


Redação: Manuelle Motta


63 visualizações1 comentário