• karennunesjornalis

Facebook lança programa de aceleração de startups agro no Brasil

O Facebook criou seu primeiro programa de aceleração de startups de agricultura no Brasil



O Facebook lançou nesta quinta-feira (24) o seu primeiro programa de aceleração de startups no Brasil, com soluções para agricultura da América Latina, o Campo Digital.


O Facebook irá selecionar, em parceria com a aceleradora Baita, 10 empresas brasileiras com serviços digitais ou tecnologias que beneficiem pequenos e médios produtores.

“Queremos usar nossa experiência em tecnologia para fomentar o ecossistema de inovação no setor.


Existem diversas soluções no mercado que atendem às grandes propriedades, mas não são acessíveis aos pequenos”, afirmou a gerente de Políticas Públicas do Facebook, Andréa Leal, ao Broadcast Agro. A depender dos resultados da iniciativa, antecipa ela, a empresa poderá “criar outras iniciativas não apenas no Brasil, como em outros países da América Latina”.


Nesse sentido, o Campo Digital é o primeiro programa do gigante do Vale do Silício para estimular a inovação no setor agrícola do País. A companhia já implementava ações de desenvolvimento de comunidades locais e de apoio a pequenos negócios registrou, em meio à pandemia, uma procura mais elevada de pequenos agricultores por suas soluções.


“Com o fechamento de restaurantes e a interrupção das feiras livres, percebemos um crescimento do uso das nossas ferramentas por pequenos produtores, que buscavam chegar ao consumidor final. Vimos aí uma oportunidade de contribuir para a digitalização de um setor que emprega e alimenta a população”, salientou a executiva.


Facebook proporcionará aceleração e mentoria


Dessa forma, serão selecionadas startups em fase operacional, que tenham soluções para qualquer elo da cadeia de produção, do setor de insumos ao consumidor final. As empresa devem contribuir para ganhos de produtividade, eficiência e sustentabilidade.


Os finalistas passarão por um programa de aceleração online e mentoria da Baita por quatro meses, incluindo acesso a palestras, workshops e networking com profissionais do agronegócio, bem como orientação para definir metas e avaliar seu modelo de negócios.


Ao final do processo, previsto para abril de 2021, os executivos das startups deverão apresentar os modelos de negócio para um painel de especialistas e de investidores, que contará o laboratório de inovação do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID Lab); a SP Ventures, o Yield Lab e outros fundos focados em agtechs.


“Nossa meta é que, no Demoday [evento de conclusão do programa], as startups estejam prontas para captar investimentos”, pontuou a gerente de Políticas Públicas do Facebook.


Fonte: Suno (Com informações do Estadão Conteúdo)

146 visualizações
h110-0419.jpg

PATROCÍNIO 

1200px-Husqvarna_logo.svg.png