HackatAgro lança primeiro episódio da série de podcast



Foi lançado, nesta terça-feira (20), o primeiro episódio da nova série HackatAgro 2020. O HackatAgro Cast, o podcast do Hackatagro, é mais uma forma de disseminar as ações do projeto e debater a digitalização do Agro Gaúcho com especialistas e agentes de inovação. Ao todo, serão produzidos dez episódios e disponibilizados em todas as plataformas digitais. Na estreia, o podcast recebe o presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (FARSUL), Gedeão Pereira; e o COO da Aceleradora Ventiur, Guilherme Kudiess.


A Inovação no Agro norteou a conversa. Além de presidente da Farsul, Gedeão é produtor rural e legítimo representante de uma classe que precisou evoluir e se adaptar à revolução tecnológica que chegou no campo. Em sua fala, ele abordou um pouco sobre a visão dos produtores diante dessa realidade. “Para usufruir de tudo que é disponibilizado atualmente em tecnologia, o setor é forçado a uma inovação constante”, opina.


Dentro desse contexto, Gedeão vê como a maior dificuldade a conectividade. O Rio Grande do Sul ainda tem muitas áreas sem cobertura de sinal e, muitas vezes, quando a internet chega em alguns locais é porque foi levada de forma privada, via rádio ou satélite. Temos muito o que evoluir nesta área e o desafio é universalizar o acesso, pois onde isso acontece, são muitas as vantagens.


Um dos grandes impactos se dá pela fixação do jovem na área rural, o que era raro anos atrás. É o grande resultado proporcionado pela tecnologia no campo na visão do produtor. Ao despertar o interesse dos jovens, reduzindo o êxodo rural, a inovação tecnológica contribui para a renovação e prosperidade do negócio.


“Tenho muita expectativa na juventude, justamente pela revolução tecnológica que estamos presenciando e por apostar nos jovens como condutores desse movimento”, complementa Gedeão.

A conversa, conduzida por Donário Lopes de Almeida, líder da Comissão de Inovação da Farsul, ainda contou com a participação de Guilherme Kudiess, da Ventiur. A aceleradora atua no segmento de AgTech – em startups com foco voltado ao agronegócio. O objetivo desse modelo de negócio é promover contínuas inovações para o setor e, segundo o COO da aceleradora, o Rio Grande do Sul é um ambiente fértil para o desenvolvimento destes negócios inovadores.


Isso ocorre, de acordo com Guilherme, porque o estado tem uma grande diversidade de culturas e cadeias produtivas, possibilitando o cruzamento de diferentes tecnologias entre elas. Além disso, o RS conta com instituições de ensino referência em disciplinas agrárias, engenharia, tecnologia e computação, e aceleradoras fortes. Tudo isso junto contribui para um cenário propício para o desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias.


“Os produtores mais antigos têm, às vezes, uma barreira cultural em relação a eficácia das soluções tecnológicas, mas isso tem diminuído cada dia mais com a comprovação dos resultados”, afirma Guilherme.

Para conferir o episódio completo, basta buscar pelo canal do HackatAgro Cast nas plataformas digitais, como SoundCloud, Apple Podcast, Spotify, Deezer e Google Podcasts, ou clicar no "play", abaixo. A próxima edição abordará A Conectividade no Campo.



37 visualizações
h110-0419.jpg

PATROCÍNIO 

1200px-Husqvarna_logo.svg.png