Land Innovation Fund e AgTech Garage têm R$ 2,2 milhões para premiar startups

Atualizado: Jul 8

Startups serão selecionadas para o programa “Soja Sustentável do Cerrado”


Foto: Wenderson Araujo_Trilux_CNA


O LIF (Land Innovation Fund), fundo criado com aporte inicial da Cargill e que atualmente opera sob administração da Chemonics International, e a AgTech Garage, hub brasileiro de inovação no agronegócio sediado em Piracicaba (SP), anunciaram a chamada para o segundo ciclo do programa “Soja Sustentável do Cerrado”.


O programa seleciona startups que buscam soluções de empreendedorismo e inovação para a produção da oleaginosa livre de desmatamento. Em quatro ciclos, o programa conta com recurso inicial da ordem de R$ 2,2 milhões para apoio às startups, com a possibilidade de aumento de receita a partir da entrada de novos parceiros interessados em apoiar o ecossistema de inovação.


No primeiro ciclo foram realizadas 73 inscrições de 15 estados, com projetos sobre monitoramento ambiental, tratamento do solo, quantificação de carbono, restauração e rastreabilidade da soja. Seis startups foram selecionadas para integrar o programa, a partir de critérios como inovação, maturidade e modelo de negócio, perfil da equipe, impacto ambiental e viabilidades técnica e econômica. São elas: Plantem, Forestmatic, Um grau e meio, BrCarbon Serviços Ambientais, Brain Ag e AgTrace.


“É uma satisfação trabalhar ao lado do LIF na ativação do ecossistema empreendedor para o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis com foco na cadeia produtiva da soja”, afirma José Tomé, co-founder e CEO do AgTech Garage. Além do Brasil, o LIF atua na Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai.


O Programa Soja Sustentável do Cerrado pretende aproximar o mundo do Agro 4.0 das questões ambientais, estimulando o desenvolvimento de novas tecnologias para o setor, entre elas técnicas de manejo e uso do solo, preservação da floresta em pé, monitoramento ambiental, redução do desmatamento, serviços ambientais, entre outros. “Mais do que nunca, é necessário cuidar da terra para colher bons resultados – econômicos e socioambientais – ampliando o entendimento de que a inovação pode ser uma aliada da agricultura na busca pela sinergia entre produtividade e sustentabilidade”, afirma Carlos Quintela, diretor do Land Innovation Fund.


As startups selecionadas participam de uma jornada de experiência, com acesso a mentorias, conexões com executivos da comunidade do AgTech Garage, troca de experiências com empreendedores, participação em eventos, exposição nas redes sociais e acompanhamento de especialistas de empresas parceiras. Ao final do ciclo, as startups que se destacarem poderão receber apoio financeiro para o desenvolvimento das soluções. Responsável pela ponte entre startups e empreendedores com os centros de pesquisas, a EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação), que é uma organização social de apoio às instituições de pesquisa tecnológica, cofinancia o projeto com recursos não reembolsáveis.


Fonte: Forbes

40 visualizações0 comentário