Mentoria é essencial para hackathons e leva conhecimento a participantes do HackatAgro

As maratonas de inovação HackatAgro tem como objetivos principais a digitalização do agronegócio e a criação de soluções inovadora e adequadas com o olhar nos desafios da produção sustentável de alimentos. Os eventos reúnem pessoas com habilidades e capacidades diferentes para alcançar os melhores resultados. Nesse cenário, uma função é fundamental: a mentoria.


"Os mentores são profissionais multidisciplinares que trazem para o debate todo o seu conhecimento sobre o setor-alvo, acrescentando informações valiosas. A participação de um mentor aprimora as soluções que serão apresentadas. Por isso, são tão importantes no HackatAgro e estão disponíveis para todos os inscritos, startups, empreendedores e alunos", explica Denis Pizzato, coordenador dos mentores do HackatAgro.

Mas, se engana quem pensa que os mentores irão propor as soluções. Sua função é apoiar e trazer conhecimentos específicos que, muitas vezes, fogem ao mundo do empreendedor para que, assim, as soluções construídas sejam mais aderentes e viáveis. O número de mentores depende de cada desafio. Os profissionais podem vir da empresa que propõe o desafio do hackathon, assim como ser voluntários. As áreas também são diversas. Mesmo os agrônomos tendo mais conhecimento do trabalho no campo, estrategistas e especialistas na área comercial, entre outras áreas, podem trazer uma visão diferenciada, melhorando as alternativas encontradas.


Denis Pizzato
"No desafio da Yara, contamos com 48 mentores, dentre eles 20 eram agrônomos e os demais das áreas financeira e administrativa. Assim, conseguimos ampliar nossa visão, discutindo aspectos levantados por áreas que não necessariamente possuem os mesmos conhecimentos", comenta o especialista.

Denis destaca que na medida em que se promove a inovação aberta se democratiza o conhecimento, incorporando áreas de conhecimento que antes não estavam conectadas ao agro. Estes conhecimentos ganham vida e se propagam pela empresa e para todos os participantes, como os mentores e os organizadores e também para todo o setor como um todo.


"O mundo está passando por uma nova revolução industrial. Existem vários polos de inovação pelo mundo. Nosso desafio é fazer com que o agro acompanhe essa evolução, assim como acontece em outras áreas, como construção, logística e automação", finaliza Denis.
7 visualizações0 comentário