O Marketing de Influência e os Agroinfluenciadores

Seus seguidores acompanham suas vidas, reproduzem seu estilo, e alteram inclusive a forma como interagem entre si, causando grande repercussão nas redes sociais quando suas ações viralizam em diferentes audiências



Evento online apresentou em maio o ranking dos Agroinfluenciadores brasileiros.


Para aqueles que hoje transitam nas mídias sociais nas plataformas digitais, seja Facebook, Instagram, Tweeter, YouTube, ou mesmo a mais nova TikTok, fica evidente a profusão de pessoas e marcas em busca de reconhecimento e ambição de nos influenciar. E isso vale com ações para acompanhar seus conteúdos ou até mesmo para interferir nas nossas decisões de compra. Todos estes elementos fazem parte das ferramentas do marketing de influência.

Esta abordagem consiste em praticar ações focadas em indivíduos que exerçam influência sobre potenciais usuários de uma marca, interferindo nas decisões de compra dos clientes. Estes influencers utilizam as redes para expressar análises e passar informações, influenciando a opinião de suas audiências através de publicações em imagem ou texto. Estes novos formadores de opinião digitais também causam uma mudança comportamental e de mentalidade nos seus seguidores, que tendem a ser influenciados por suas abordagens e narrativas.

O mais importante para esses influenciadores digitais formarem o seu público é o conteúdo que produzem. Alguns contém um conteúdo completamente original, outros desenvolvem formatos parecidos a casos de sucesso, mas na essência o grande atrativo para capturar audiência é encontrar convergência de interesses. Isso vale para temas como Culinária, Esportes, Jogos, Jornalismo e até mesmo no setor do Agronegócio.

Em um ambiente onde as novas gerações vêm trocando o uso da televisão e de outros meios de acesso a informação pela internet, os influencers digitais passam a ditar novas tendências e costumes. Seus seguidores acompanham suas vidas, reproduzem seu estilo e gosto, e alteram inclusive a forma como interagem entre si, causando grande repercussão nas redes sociais quando suas ações viralizam em diferentes audiências.

Com o aumento do público alcançado por esses influenciadores digitais e uma redução na procura por outras mídias, os profissionais de marketing observaram uma oportunidade de negócio. Esses novos produtores de conteúdo já tem o canal de comunicação, e já possuem um público caracterizado de acordo com seu conteúdo. Assim, o produto ou serviço pode ser visualizado por alguém que já tem um perfil potencialmente adequado a consumir estas ofertas. Faz sentido.

Atualmente cerca de 80% do tráfego online está atrelado a algum tipo de influenciador. A internet também passou a desbancar o maior meio de comunicação, a televisão. Pesquisas apontam que cerca de 80% dos brasileiros já consomem vídeos sob demanda frente aos 70% que assistem à TV aberta, sendo que os que assistem televisão o fazem por menos tempo que os internautas.

Falando sobre esta nova alternativa de comunicação, o marketing de influência, nada mais é do que uma forma de marketing em que o foco é colocado em indivíduos-chave, específicos, em vez do mercado-alvo como um todo. Identificando os indivíduos que têm influência sobre potenciais compradores e orientando as atividades de marketing em torno desses influenciadores.

Os influenciadores no mundo Agro


Assim como em outros segmentos da economia, o Agro vem passando rapidamente por um processo de ampliação do acesso a ferramentas digitais, com contínua expansão da conectividade pelo interior do país. Da mesma forma que o público urbano está mudando a forma de consumir conteúdo, o enorme contingente de pessoas que estão envolvidas nas cadeias produtivas da agropecuária passa pela mesma experiência. A chegada da internet em banda larga nos rincões do país abre novas janelas de informação, e também a forma como estas comunidades acessam os conteúdos.

E no mundo das redes sociais, alguns indivíduos, entidades, empresas e comunidades ligadas ao mundo do campo começam a se destacar e acumular seguidores. O interesse por conteúdos relacionados a produção agropecuária ou aos estilos de vida do mundo rural só aumenta. O Agro brasileiro é um mundo cheio de mundinhos, são muitas cadeias produtivas em geografias muito variadas em um país continental. Isso embasa a grande variedade de conteúdos e temas que atraem as audiências de nossos AgroInfluencers.

Para entender mais sobre o tema, a Neodigital produziu o primeiro mapeamento e ranking dos Agroinfluenciadores Brasileiros e os dados revelam esta característica de muitos nichos e audiências segmentadas. A boa notícia é que vários conteúdos vem sendo tema nas redes sociais, e com espaço para a consolidação de nomes e marcas como líderes nas diferentes categorias e cadeias produtivas do Agro.

O certo é que a forma como as marcas e ideias vão interagir com os públicos consumidores no Agro vai ter de mudar. O processo de digitalização que vinha em curso será amplamente acelerado, visto todas possíveis restrições de aglomeração e circulação. As grandes feiras e dias de campo terão de ser substituídos por novos formatos, provavelmente digital, de acesso ao público agrocomprador, e já dá para antecipar que o marketing de influência vai estar entre as opções.

Neodigital Report - Agroinfluencers

O mapeamento acabou sendo consolidado no Neodigital Report - Agroinfluencers, e conta com a parceria da Zeeng. O material faz uma avaliação aprofundada do impacto do influenciador nas redes sociais (Instagram, Facebook, YouTube e Twitter) e sua repercussão na mídia. Além da classificação geral, o report apresenta uma análise por rede social, oportunizando uma visão comparativa direta dos influenciadores.

O material pode ser encontrado no website da Neodigital, no www.neodigital.live.

12 visualizações
h110-0419.jpg

PATROCÍNIO 

1200px-Husqvarna_logo.svg.png