Plataformas de inovação são solução ideal para o agronegócio

O professor do curso de Mecanização em Agricultura de Precisão, da Fatec/FSNT, Carlos Eduardo de Otoboni, afirmou durante a AGROtic que uma das principais ideias para o aceleramento do processo de desenvolvimento do agronegócio é uma plataforma de inovação.


Segundo Otoboni, as plataformas já estão sendo planejadas por institutos de educação, porém o relacionamento institucional entre setor privado e setor público dificulta execução da plataforma.


Carlos Eduardo de Otoboni, professor do curso de Mecanização em Agricultura de Precisão da Fatec/FSNT – crédito: TV.Sìntese


"A interação é algo muito importante entre os players da cadeia, a nível nacional. Temos que apoiar todas as iniciativas de desenvolvimento. E trazer gente de fora que queira inovar, mesmo de outras áreas. São pessoas se conversando para um objetivo maior", pontuou Marcos Nascimbem Ferraz, presidente da AsBraAP (Associação Brasileira de Agricultura de Precisão), também presente na AGROtic.


Os painelistas também abordaram o despreparo em muitos setores do agronegócio. "O medo é ter equipamento e nem saber para que usar. Tipo 'comprei um drone, mas o que eu faço com ele?', ou 'comprei uma máquina, mas não sei operá-la", diz Marcos Ferraz. De acordo com ele, o setor quer a tecnologia, mas usá-la é uma dificuldade. "A educação é que vai fazer isso acontecer", acrescenta.


O painel foi moderado por Sérgio Barbosa, gerente-executivo da ESALQtec, co-realizadora, juntamente com o Tele.Síntese do AGROtic 2022.


Fonte: https://www.telesintese.com.br/institutos-de-educacao-planejam-plataforma-de-inovacao-para-o-agro-mas-esbarram-na-burocracia/

22 visualizações0 comentário