Primeiro Webinar do HackatAgro aborda desafios da conectividade

Atualizado: Set 15


Uma das atividades mais aguardadas do HackatAgro será realizada nesta semana. O primeiro webinar da edição 2020 ocorrerá na quinta-feira (17), das 8h30 às 10h, e abordará o tema O desafio da conectividade no Rio Grande do Sul. Para falar sobre o assunto, o evento receberá o diretor da New Holland, Gregory Riordan; o presidente da InternetSul, Ivonei Lopes; o diretor de Marketing da Hughes, Rodrigo Cavalieri; o secretário de Inovação e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luis Lamb; e o diretor de Relações Institucionais da TIM, Leandro Guerra. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através desse link.


A reflexão sobre a qualidade da conexão do produtor rural gaúcho estará debruçada sobre o mapa real da conectividade no estado e os desafios da internet no campo. Dados do IBGE indicam que, atualmente, mais de 2 milhões de produtores, no Brasil, acessam a internet no meio rural. Em relação ao levantamento anterior, realizado em 2006, o acréscimo foi de 1.790%. A pesquisa ainda mostrou que o Whatsapp é o principal meio de comunicação na zona rural, sendo utilizado, nos dias de hoje, por 96% dos produtores com acesso à internet.


Com o avanço da tecnologia, foi possibilitado implantar na rotina do campo inúmeras inovações. Mas, ainda assim, para usufruir de forma completa dos recursos disponíveis hoje de agricultura de precisão, digital e automação é preciso que o acesso à internet seja garantido. O diretor da New Holland e presidente da Associação ConectarAGRO, Gregory Riordan, explica que o maior benefício em ter conexão na zona rural é a possibilidade de monitorar e intervir de imediato, se necessário, quando uma operação não está ocorrendo como esperado.


Ele ressalta que, independente do acesso à internet, os dados disponibilizados pelas máquinas seguem contribuindo para redução de custos e aumento de produtividade. Mas, sempre analisando dados anteriores para melhorar operações futuras, uma vez que sem conectividade o produtor só conseguirá avaliar a qualidade da operação após ela ter sido finalizada e os dados terem sido removidos da máquina através de um pen drive. “Quando se tem conectividade, é possível monitorar, melhorar e corrigir as operações agrícolas em tempo real”, complementa ele.


Além de ser fundamental para otimização das máquinas e da lavoura, a digitalização do agro é também uma forma de inclusão e uma ferramenta com potencial transformador. E esses serão alguns dos pontos abordados no webinar pelo diretor de Marketing da Hughes, Rodrigo Cavalieri. A possibilidade do agricultor se qualificar sem precisar deixar o campo é, para ele, um dos maiores benefícios da digitalização. Cavalieri lembra que, no passado, era muito comum que os filhos dos produtores migrassem para a zona urbana buscando uma qualificação. Porém, hoje, com a internet, isso não é mais necessário. É possível acessar cursos online mesmo do campo. “Já presenciamos vários casos de produtores rurais que mudaram suas vidas graças ao nosso serviço de internet.”, comenta ele.


Além de Riordan e Cavalieri, o webinar sobre os desafios da conectividade no RS contará com a participação de outros especialistas e agentes de inovação. A ideia é analisar a atual situação do sinal de internet nos campos gaúchos, entender sobre as perspectivas de expansão, que beneficiarão pequenos e grandes produtores, e disseminar a cultura da transformação digital.


Após esse primeiro webinar, a comissão organizadora do HackatAgro promoverá mais cinco eventos. Custos de produção, comercialização e segurança serão alguns dos temas abordados e, assim como nesse primeiro, a interação com a audiência se dará via chat, independentemente da localização geográfica. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através desse endereço.


Redação: Manuelle Motta

35 visualizações
h110-0419.jpg

PATROCÍNIO 

1200px-Husqvarna_logo.svg.png