Projeto da UFSM lança aplicativos para auxiliar agricultores familiares

Atualizado: Mar 29



O Projeto de Ciência Rural Campeiro (CR Campeiro), projeto de extensão rural do Centro de Ciências Rurais (CCR) da UFSM, está disponibilizando dois aplicativos para auxiliar agricultores, sobretudo de pequeno porte. Os apps surgiram por meio de uma parceria entre o CR Campeiro e a Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag-RS), inserida no projeto de pesquisa “Desenvolvimento de Inovações Tecnológicas em Sistemas de Informações e Ações Articuladas de Difusão do Sistema CR Campeiro nas Áreas de Gestão Municipal e Rural”.


O lançamento dos programas ocorreu durante a 1ª Agrofeira da UFSM, no início de março, com a presença de Adrik Richter, assessor de Política Agrícola e Agroindústria da Fetag-RS, Guilherme Velten, assessor de Meio Ambiente e coordenador do projeto junto à Fetag-RS, e do professor Enio Giotto, coordenador do projeto, que apresentou os softwares e explicou seu funcionamento. Saiba mais sobre cada um dos sistemas abaixo:


O C7 RastreAI – Sistema de Gestão e Rastreabilidade de Frutas, Verduras e Legumes foi desenvolvido de acordo com as especificações técnicas da Instrução Normativa 02/2018, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e tem como principais funções realizar o cadastro de produtores rurais e de lotes de comercialização de produtos vegetais, emitir etiquetas de identificação com QR Code e fazer o controle de lotes de produção por meio de um caderno de campo, com registros de implantação e de aplicações de defensivos.


Conforme demonstrado durante o lançamento, funciona da seguinte forma: o produtor faz um cadastro do lote de produtos para comercialização, com informações sobre local, insumos utilizados, defensivos, data de produção, entre outras informações do caderno de campo. Após completar esse cadastro, as informações são transmitidas a um banco de dados remoto, e o produtor pode gerar um QR code ou código de barras, que será utilizado para identificar os produtos desse lote. O consumidor poderá, então, tirar uma foto do QR Code e ser direcionado para o site da Fetag-RS, que conterá as informações sobre o produto.


Para Guilherme Velten, da Fetag-RS, o Sistema de Rastreabilidade é importante porque leva inovação e tecnologia ao agricultor familiar.


“Sabemos que um agricultor tradicional, já consolidado, tem mais facilidade e acesso a essas ferramentas, então, é de suma importância que a agricultura familiar também tenha acesso a essas tecnologias. E tudo isso, somado a outras condições, colaboram com a associação rural, são atrativos para o jovem permanecer”, afirma.

O C7 Ater Fetag-RS Digital – Sistema de Assistência Técnica e Extensão Rural Digital tem como funções básicas realizar o cadastro de produtores e propriedades rurais, de profissionais de assistência técnica, fazer o agendamento e execução de visitas técnicas a propriedades rurais e a execução de levantamentos para o projeto Recuperação de Biomas-RS. O sistema também tem suporte de tecnologia Geotag, em que é possível capturar fotografias na propriedade e associá-las ao georreferenciamento automaticamente, permitindo ao profissional de assistência técnica gerar diversos tipos de relatórios, em formato PDF, que são transmitidos ao servidor e podem ser compartilhados por WhatsApp ou visualizados no próprio aplicativo.


Tanto o C7 RastreAI quanto o C7 Ater Fetag-RS Digital estão em suas primeiras versões, que deverão ser atualizadas conforme a demanda de uso. Gratuitos, funcionam em sistema Windows e podem ser instalados tanto diretamente pelo agricultor ou em um sindicato de produtores rurais, pois os sistemas têm suporte para múltiplos cadastros.


Fonte: Agrolink

26 visualizações0 comentário