top of page

Projeto quer incentivar a criação de rede de inovação do agronegócio, em Tocantins

O Centro Universitário Católica do Tocantins (UniCatólica) lançou, recentemente, um projeto que visa incentivar a criação de uma rede de inovação do agronegócio junto de organizações especializadas em pesquisas, atividades e interesses socioambientais. A iniciativa Celeiro também quer encorajar a produção agropecuária em pequena e grande escala, além de alcançar a agricultura familiar em todo o estado.


"É preciso pensar em forças que trabalhem conjuntas e aceleram a promoção do desenvolvimento do estado. Então, tudo isso está envelopado dentro do projeto Celeiro, um instituto agroambiental e biotecnológico que está ancorado dentro de um modelo educativo que é a nossa matriz ecossistêmica, uma forma como educamos", informa Gilliano Mazzetto, reitor da UniCatólica.


Segundo Márcio da Silveira, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapt), o projeto vai cooperar para o desenvolvimento do agro no Tocantins. "A grande contribuição foi colocar a proposta em uma política de governo, porque quando é um recurso público precisamos dar retorno à sociedade. E vamos fazer isso envolvendo outras instituições para formar uma rede do agro inovador, onde teremos que pegar as tecnologias e potencializa-las para que cheguem aos produtores", afirma.


Além disso, um dos objetivos do Celeiro é se tornar referência e promover ações de desenvolvimento econômico social na região MATOPIBA (região formada por áreas de cerrado nos estados do MA, TO, PI e BA).


Fonte: https://gazetadocerrado.com.br/projeto-vai-fomentar-a-producao-agropecuaria-no-to-por-meio-de-solucoes-agroambientais-e-biotecnologicas/

18 visualizações0 comentário
bottom of page