Tecnologia e inovação devem contribuir para recorde na colheita de grãos na safra 2022/2023

A projeção da Companhia Nacional de Abastecimento revela que o Brasil pode colher uma quantia recorde de 300 milhões de toneladas de grãos, na safra de 2022/2023, além de poder atingir 400 milhões de toneladas antes de 2030.


Segundo Paulo Herrmann, consultor e ex-CEO da John Deere no Brasil - uma das maiores fabricantes de máquinas agrícolas do mundo - esse recorde se deve ao fato de haver mais jovens no campo e um grande avanço nas tecnologias e inovações.


"A idade média dos nossos agricultores é menor do que em qualquer outra parte do mundo. A idade média do agricultor brasileiro é de 45 anos, contra 58 nos Estados Unidos e 62 na Europa. Quando se fala em digitalização isso faz uma enorme diferença", afirma Herrmann.


Além disso, o especialista explica que o êxodo rural – processo de migração de pessoas do campo para a cidade – reverso que ocorreu durante a pandemia fez com que os produtores voltassem com uma mentalidade mais digital, fazendo com que houvesse um grande investimento em tecnologias e inovações.


"O agro brasileiro tem potencial para dar um grande salto de produtividade. Em linguagem de Fórmula 1, tudo o que nós fizemos até hoje no agronegócio brasileiro equivale tão somente à volta de aquecimento dos pneus. O grande passo do agro ainda está por vir", finaliza o Paulo.


Fonte: https://revistaoeste.com/agronegocio/agronegocio-brasileiro-ainda-esta-aquecendo-pneus/

9 visualizações0 comentário