Internet das Coisas pode contribuir muito para o Agronegócio

O Agro é um dos setores em que a Internet das Coisas vem evoluindo de forma mais rápida


O sétimo episódio da websérie HackatAgro - A inovação no Agronegócio no Rio Grande do Sul - já pode ser acessado através do canal do projeto no YouTube. Esta semana, o vídeo aborda a contribuição da Internet das Coisas para o agronegócio. Esse conjunto de tecnologias permite que o produtor acompanhe, em tempo real, cada fase do processo produtivo, garantindo um monitoramento mais eficiente por meio de dinâmicas de comunicação máquina a máquina. Para acompanhar a websérie, que ainda lançara mais três episódios até o final de 2020, basta se inscrever no canal do projeto no YouTube.


Com a Internet das Coisas é possível prever a chuva, através de um sensor, e identificar o melhor momento de plantar; monitorar o desempenho dos tratores, identificando quando apresentam um problema de modo que a manutenção pode ser feita quase que instantaneamente, reduzindo perdas e custos. Esses são alguns exemplos possibilitados por esse conjunto de tecnologias que já começaram a serem utilizadas no Rio Grande do Sul.


O sétimo episódio mostra ainda que a agropecuária é apontada por pesquisadores, empresários e autoridades como um dos setores em que a Internet das Coisas vem evoluindo de forma mais rápida. E o Brasil tem grande potencial de aplicação dessas tecnologias em toda a cadeia agrícola. No entanto, a integração de diferentes tipos de dispositivos é o grande desafio, uma vez que o percentual de pessoas conectadas nas áreas rurais não passa de 59%.


Para saber mais sobre o avanço da tecnologia e a aplicação no campo gaúcho e brasileiro, acesso aqui o Webisódio completo. No canal do projeto no YouTube é possível assistir os episódios anteriores da Websérie.


Acompanhe nossas redes sociais e fique atualizado sobre as novidades do projeto HackatAgro 2020.


Redação: Manuelle Motta

31 visualizações0 comentário